pub-4556602817206729
 
  • Revista Alagoana

Festival Rota das Artes atrai participação da comunidade e turistas com mostras e oficinas gratuitas

Atualizado: 4 de mai.


Texto de Bertrand Morais e editores



Entre os dias 18 a 24 de abril, as cidades de Porto de Pedras, São Miguel dos Milagres e Passo de Camaragibe, todas do Litoral Norte de Alagoas, receberam o Festival Rota das Artes. Foi uma semana repleta de mostras artísticas, formações criativas e discussões sobre a importância da valorização da cultura popular e do meio ambiente. A partir do dia 18 de abril foram oferecidas oficinas e vivências criativas, onde participantes puderam mergulhar na essência cultural da região da Rota Ecológica dos Milagres, como na exposição e oficina de máscaras dos Bobos Gaiatos, cultura mascareira de Mestre Gilberto Silva (in memoriam), mesas-redondas antes das mostras, e oficinas de foto colagem, teatro e animação 2D.



Na estreia das Mostras, comunidade e turistas na região se reuniram na área externa da Associação Peixe-Boi, no Povoado de Tatuamunha, na noite do dia 21, para prestigiar a abertura oficial do Festival com a Mostra Farol da Rota de Cinema Ambiental. Foram exibidos filmes brasileiros e até um filme francês, com curadoria realizada em parceria com os realizadores da Mostra de Cinema Ambiental do Recife – Maré, que também realizou oficina de cinema de animação 2D no Festival Rota das Artes.


Com casa cheia, tivemos uma mesa-redonda com a participação de autoridades locais e convidados como Henrique Vilela e Márcia Cunha, prefeito e secretária de educação de Porto de Pedras respectivamente, além da secretária de turismo e do secretário de cultura de São Miguel dos Milagres, Ana Paula e Diego Santos, o diretor do Museu Théo Brandão, Victor Sarmento, também Hercílio Zacarias, secretário de cultura de Porto de Pedras e a jornalista Zélia Cavalcante, presentes para debater sobre o fomento audiovisual e ambiental na região. A noite seguiu com filmes programados.


Destaque para duas estreias especiais: o filme "Rota Viva", fruto de uma oficina de audiovisual realizada na cidade de Porto de Pedras dias antes, com processos de roteirização e direção e produção pensados com moradores-participantes da comunidade, e o curta "Desenhando Porto de Pedras", fruto da oficina de animação 2D na mesma semana, com crianças da região. Ambos os filmes trouxeram a temática ambiental como enredo central.


Seguindo a programação, tivemos a Mostra Milagres de Danças Populares, que venceu a chuva e aconteceu não como o planejado, mas com encanto e marcando o encontro de dois Patrimônios Vivos do Estado de Alagoas, Mestra Zeza do Coco, que trouxe seu grupo de Maceió e foi consagrada na oportunidade com faixa e coroa artesanais, como Mãe do Coco Alagoano, e o Mestre Nô, único patrimônio vivo do litoral norte do estado desde agosto do ano passado e líder da apresentação calorosa das Cambindas – folguedo anfitrião da Região Norte. Na roda de conversa e das danças contamos com a presença do jornalista e brincante João Lemos da Focuarte, e a presença do professor, músico e ativista da cultura popular, Jasiel Martins do Grupo Caçuá do São Francisco.


Encerramos o Festival Rota das Artes com a Mostra Musical Rota do Som, que montou uma tenda na Orla de Porto de Pedras e trouxe bandas de artistas da Rota Ecológica e de Alagoas, tais como CLBeats, Grupo Caçuá, Larine, Freedom Songs, Andrea Laís, Forró Coisado, Trio do Patacho que animaram, o público com ritmos como o rap, forró, MPB, Pop Rock e reggae.


Além de toda essa jornada arteira, tivemos a honra de realizar a Feirinha do Mar, atividade no qual reunimos 10 artesãos da região da Rota Ecológica que expuseram seus trabalhos, comercializaram e ainda recepcionaram diversas atrações locais como a Filarmônica e a Banda de Pífano de Passo de Camaragibe. A organização do Festival planeja no início de junho, fazer uma #tbt presencial com a realização de uma nova Feirinha. Em breve estaremos divulgando novidades.


Tudo isso, só foi possível através da realização da produtora alagoana Arteiros S/A, do artista e empreendedor Igor Machado juntamente com o Bobo Gaiato, do brincante e produtor cultural Thiago Souza em parceira com o Focuarte - Fórum da Cultura Popular e do Artesanato Alagoano e a Mostra Ambiental do Recife – Maré. Contamos também com patrocínio das Prefeituras de Porto de Pedras e São Miguel dos Milagres, Governo e Secretaria de Estado da Cultura de Alagoas (SECULT), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEDETUR), Hotel Boutique Pedras do Patacho, Pousada do Toque, Empresa Telesil e Grupo Tamo Junto.


Além do apoio da Associação Peixe-Boi, Instituto Yandê, ICMBio, Catolé vivência e cultura, Nacasa de boa, Pontal da Enseada, Casa Martha Medeiros e os Restaurantes No Quintal e Amendoeiras.


Confira alguns dos principais momentos do Festival Rota das Artes em imagens no link: https://drive.google.com/drive/folders/1vPZ0Buouh60wNVhnAC26XNgKz75kSpom?us p=sharing



-----------------------------------------------

Deseja fortalecer o jornalismo independente e contribuir para que a nossa Revista alcance cada vez mais pessoas?


Assine a Revista Alagoana no Catarse, uma plataforma segura de financiamento coletivo para projetos independentes.


Ou se preferir, colabore com a quantia que desejar através da nossa chave pix: revistaalagoana@gmail.com

19 visualizações0 comentário
 
pub-4556602817206729