pub-4556602817206729
 
  • Revista Alagoana

Projeto que visa mapear afronegócios em Alagoas é lançado

Atualizado: 10 de out. de 2020


Muca surgiu com o intuito de promover ações ligadas à educação, cultura e empreendedorismo negro no estado



Por Nativa Publicidade

De acordo com pesquisa feita pela Global Entrepreneurship Monitor de 2017, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, pessoas negras são 51% dos empresários do Brasil, porém totalizam 60% dos empresários que não lucram nada.

Foi com essa motivação que, em junho de 2020, surgiu o Muca em Alagoas, um território afro centrado, sem fins lucrativos, que visa promover e celebrar ações de pessoas negras em todo o estado.


Seu nome tem como referência a palavra “mocambo”, que eram como se denominavam os territórios de negros fugidos do cativeiro e foi utilizado até o século XXI, sendo substituído por “quilombo”. De acordo com Gleyson Borges, um dos fundadores do projeto, o nome Muca foi escolhido como um símbolo de resistência ancestral.


O primeiro projeto lançado foi o Mapeamento de Afronegócios em Alagoas, onde buscam empresas que possuam em seu quadro societário ao menos uma pessoa negra. “Com o mapeamento, além de conhecer e saber onde estão essas empresas, queremos também criar uma plataforma digital onde consumidores negros possam buscar afronegócios para fazer o Black Money circular, e onde consumidores brancos aliados possam também realizar compras, contribuindo para causa antirracista”, afirma Borges.


Vale ressaltar que, além de empresas, o mapeamento também busca profissionais autônomos como, por exemplo, dentistas, médicos, contadores e advogados, e já conta com mais de 80 negócios mapeados. O mapeamento é feito através de um questionário online disponível no link: https://bit.ly/mapeamentodeafronegocios


Outros projetos também serão lançados pelo Muca em breve e você pode acompanhar tudo através do Instagram

19 visualizações0 comentário
 
pub-4556602817206729