pub-4556602817206729
 
  • Revista Alagoana

Ufal realiza congresso para homenagear 70 anos do Ichca

Evento ocorrerá entre os dias 16 e 18 de novembro e tem como objetivo estabelecer diálogo entre as áreas que compõem o instituto


Texto de assessoria


Pensando na reflexão e na discussão sobre a importância da memória em tempos de imediatismo, o Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Artes (Ichca) da Universidade Federal de Alagoas realizará, entre os dias 16 e 18 de novembro, o 1º Congresso Regional de Ciência e Cultura. O evento faz parte das comemorações dos 70 anos do Ichca e tem como objetivo estabelecer um diálogo entre as diversas áreas que o compõem. Os interessados já podem se inscrever aqui: (https://www.even3.com.br/i-congresso-regional-de-ciencia-e-cultura-do-ichca-282134/).

O congresso contará com palestras, apresentação de trabalhos, mesas de discussão e apresentações culturais. Os Grupos de Trabalho (GTs) se relacionam com a temática da memória e outras áreas transversais que fazem parte do instituto. Poderão participar toda a comunidade acadêmica da Ufal e de outros lugares, além de discentes, docentes e todos que se interessam pelo tema.

A ideia da produção do congresso surgiu em 2019, com uma inquietação do professor e técnico do bloco de Comunicação da Ufal, Rodrigo Severiano, à época docente voluntário. Ele estava ministrando a disciplina Oficina de Texto em Comunicação, nas turmas de Jornalismo e Relações Públicas, quando começou uma discussão sobre a estratégia do memorial no âmbito das organizações e os aspectos que constituíam essa memória.

"O que conecta todos os cursos que ainda fazem parte do Ichca?" Esse foi um dos maiores questionamentos feitos por Severiano. Cerca de dez cursos, entre eles Comunicação, Filosofia e Teatro, formam e movimentam o Ichca, principalmente na realização de pesquisa científica e projetos de extensão.

Segundo Rodrigo Severiano, foi durante a discussão na disciplina que começou a ideia de fazer um congresso com a temática que fosse transversal a todos os cursos, no caso, a memória. “Depois de pesquisar um pouco, vi que a memória era talvez um elemento que nos conectasse”, explicou. Ele acredita que o congresso é relevante porque a universidade precisa de movimento e que é preciso ter essa efervescência da ciência.

“Fazemos parte de um instituto e é preciso partilhar informações, ciência, cultura. Sobretudo após dois anos em que a gente ficou afastado, uma espécie de abstinência de evento acadêmico, de encontros, de estreitar esses laços, que o evento vai amenizar, atenuar”, concluiu.

Em sua fala, Sandra Nunes, diretora do Ichca, evidenciou o caráter interdisciplinar do congresso e relembrou alguns fatos da trajetória do instituto. “O congresso envolve a comunidade do Ichca para intensificar o compartilhamento e a oferta de produtos do conhecimento. Por ser tema central de discussões, o congresso traz em si o caráter interdisciplinar do instituto, marcante desde sua origem como Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (letras, história e geografia). É uma história que evidencia, entre suas vocações, a extensão e importantes contribuições na formação de relevantes programas para a Ufal”, disse.



Para César Nonato, pró-reitor de extensão da Ufal e que apoia o congresso, o evento tem uma função ímpar e é interessante porque será realizado no aniversário de 70 anos do Instituto. “O Ichca é uma das nossas unidades onde a gente tem um maior número de cursos de extensão. São cursos que são pensados para fora, pensando a sociedade, seja no âmbito da comunicação, artes, filosofia, história. É sempre um diálogo intenso com a sociedade. O congresso agrega vários cursos e várias linguagens e metodologias, e é o que deixa em um constante diálogo entre a universidade e a sociedade”, afirmou Nonato.

Submissão de trabalhos

Em formato de resumo, os textos podem ser submetidos até o dia prorrogado de 04 de novembro para os Grupos de Trabalho do congresso. Com o tema "A persistência da memória em tempos de efemeridade", o objetivo é possibilitar a construção de diálogos entre os cursos de Ciências Humanas e Sociais da universidade, especialmente daqueles que integram o instituto.



As submissões devem ser feitas no site do congresso, por meio do site do evento. Apesar de ser direcionado a estudantes, professores e pesquisadores vinculados ao Ichca, o congresso aceita resumos de toda a comunidade acadêmica com pesquisas relacionadas ao tema central. Os resumos devem ser escritos em português e ter no mínimo 1.500 e no máximo 2.000 caracteres (com espaços). As regras da chamada também podem ser conferidas no site.


Confira mais informações no perfil do Congresso no Instagram: @crcc.ufal

Serviço

O quê: 1º Congresso Regional de Ciência e Cultura

Quando: 16, 17 e 18 de novembro

Onde: Prédio do Ichca, no Campus A.C. Simões


15 visualizações0 comentário
 
pub-4556602817206729