pub-4556602817206729
 
  • Revista Alagoana

Vigília do Berimbau relembra a resistência do Quilombo dos Palmares



O Grupo Muzenza se reuniu na Serra da Barriga para jogar capoeira e defender o legado de Zumbi


Colaboração de Theo Sales



Na noite do dia 19 de novembro, em uma noite de lua cheia, o Grupo Muzenza Capoeira partiu de Maceió rumo à Serra da Barriga, em União dos Palmares. No Parque Memorial Quilombo dos Palmares, ocorreu a Vigília do Berimbau, evento que acontece anualmente, desde 2013, na madrugada do Dia da Consciência Negra. Começando à meia noite, o evento organizado pelo Mestre Girafa foi marcado por rodas de capoeira e rodas de conversa, discutindo a importância do legado do Quilombo, de Zumbi, Dandara, Ganga Zumba e de todos os guerreiros palmarinos.


Sobre a Vigília, o Mestre Girafa conta:

A Vigília do Berimbau realizada desde 2013 na Serra da Barriga em União dos Palmares/AL é uma das diversas atividades desenvolvidas anualmente pelo Grupo Muzenza - Alagoas em celebração ao dia da Consciência Negra e cujo objetivo é reverenciar nossos antepassados através dos toques e cantos entoados. Em 2021, a programação contou com 12 horas de atividades em momentos de rodas de capoeira, cantorias e roda de diálogos para discutir a importância do Quilombo dos Palmares e seus maiores líderes - Zumbi e Dandara dos Palmares - para a luta do povo negro nos dias de hoje. A Vigília do Berimbau, portanto, se apresenta como resistência contra o racismo e o apagamento que os negros, a história e a cultura afro-brasileira sofreram e ainda sofrem no Brasil, contribuindo de forma significativa para a consolidação de uma identidade histórico-cultural que valorize esses aspectos.














70 visualizações0 comentário
 
pub-4556602817206729